20 de setembro de 2016

Como fazer sua empresa crescer

por José Dornelas

As empresas com alto potencial não permanecem pequenas por muito tempo. Embora um empreendedor possa ter feito um bom trabalho ao avaliar uma oportunidade, montar uma nova equipe empreendedora, orientar recursos, planejar e assim por diante, administrar e fazer crescer esse empreendimento é um jogo de liderança diferente.

Os empreendimentos no estágio de alto crescimento enfrentam os problemas que incluem forças que limitam a criatividade dos fundadores e da equipe; que causam confusão e ressentimento em relação a funções, responsabilidades e objetivos; que exigem especialização e, por isso, desgastam a colaboração; que requerem mecanismos e controles da operação; e muito mais.

Os fundadores de empreendimentos de crescimento rápido em geral são relativamente inexperientes para lançar um novo empreendimento e ainda enfrentar situações em que o tempo e a mudança se misturam e em que os eventos não são lineares e paramétricos. Geralmente, as estruturas, os procedimentos e os padrões são flexíveis, e a tomada de decisões precisa seguir padrões inesperados e não convencionais.

Como fazer sua empresa crescer

 

Como fazer sua empresa crescer

Diversos modelos descreveram o ciclo de vida de uma empresa em crescimento como uma curva suave, com vendas e lucros crescendo rapidamente e um nivelamento para o pico e, então, mergulhando para o declínio. No entanto, na verdade, muito poucas empresas novas e em crescimento passam por essas fases de crescimento suaves e lineares – se é que alguma passa. Se as curvas de crescimento real das novas empresas forem traçadas nos primeiros 10 anos, as curvas se parecerão mais com as subidas e descidas de uma viagem de montanha-russa do que com as progressões suaves geralmente retratadas. Durante a vida de uma típica empresa em crescimento, existem períodos de empurrões, pancadas, soluços, indigestão e renovação intercalados com períodos de tranquilidade. Algumas vezes, há um progresso crescente contínuo através de tudo isso, mas algumas empresas ocasionalmente parecem perto do colapso ou, no mínimo, em perigo considerável.

Ed Marram, professor do Babson College, caracteriza os cinco estágios de uma empresa como Maravilha, Instabilidade, Explosão, Maturação e Quebra (veja o Gráfico a seguir). Maravilha é um período cheio de incertezas relacionadas à sobrevivência. Instabilidade é o estágio de crescimento em que muitas empresas tropeçam e fracassam. O estágio da Explosão ocorre quando o crescimento é robusto e o empreendedor construiu uma equipe de gestão sólida. O fluxo de caixa é robusto durante a Maturação, mas, na Quebra, a empresa precisa se renovar ou entrará em declínio.

Em que estágio econtra-se sua empresa? O que você prefere, um negócio estilo de vida ou uma empresa que sempre busca o crescimento? Sua escolha pode definir não só o rumo do seu negócio, mas de sua vida.

É isso aí.

© Este texto é um resumo adaptado do capítulo 17 do livro Criação de Novos Negócios, de José Dornelas, Jeffry Timmons e Steve Spinelli.

Fonte: José Dornelas

Tags: ,
  • José Dornelas
    José Dornelas

    José Dornelas é um dos maiores especialistas brasileiros em empreendedorismo e plano de negócios e um dos mais requisitados conferencistas sobre o tema no país. É engenheiro, mestre e doutor pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutor pelo Babson College – considerada a mais importante escola de negócios com foco em empreendedorismo no mundo –, onde também foi Visiting Scholar. Leciona em cursos de MBA na USP e na Fundação Instituto de Administração (FIA) e também atua como professor convidado em escolas do país e do exterior. Autor de mais de uma dezena de livros que se tornaram referência sobre os temas empreendedorismo e plano de negócios, criou várias empresas de sucesso. Preside a Empreende, consultoria especializada em planejamento de negócios, captação de recursos e treinamentos a empreendedores, tendo assessorado dezenas das maiores empresas brasileiras. Mantém o site www.josedornelas.com.br com informações e dicas para acadêmicos demais interessados e, ainda, criou o portal www.planodenegocios.com.br, a principal referência sobre o tema no Brasil.