14 de setembro de 2018

Indicadores não financeiros: o que são e dicas para defini-los

por GEN.N&G

Você sabe o que são Indicadores não financeiros? O termo, utilizado com frequência, refere-se a uma metodologia de mensuração do desempenho empresarial, base para o planejamento e execução da estratégia. O livro Contabilidade Gerencial traz informações completas sobre o assunto, com dicas para definir o que são esses indicadores e os principais cuidados que devem ser tomados. Confira:

O que são Indicadores não financeiros? Como defini-los?

 
Indicadores Não Financeiros são importantes para detectar tendências no desempenho de médio e longo prazos da empresa e também para evitar que os gestores sejam orientados somente para obter desempenhos de curto prazo, com isso prejudicando a continuidade da organização. Eles são particularmente importantes em empresas com um ciclo longo de investimento ou mesmo de pesquisa e desenvolvimento, ou ainda intensivas em capital humano, pois essas empresas precisam fazer investimentos ou gastos que prejudicam o desempenho de curto prazo, mas são necessários para obter desempenho no longo prazo.

Por exemplo, se uma empresa de consultoria tem um índice de atratividade de novos funcionários, medido pela relação candidato/vaga, no médio e longo prazos ela terá problemas com a qualidade dos serviços, com impacto nas receitas e efeitos colaterais. O mesmo pode ocorrer com indústrias farmacêuticas ou empresas de celulose, cujo ciclo é em média em torno de 7 anos, entre o plantio e a colheita. Eles podem ser alocados às perspectivas de desempenho como aprendizagem, clientes, processos, mas também incluir outras dimensões.

Exemplos de Indicadores não financeiros:

 
Indicadores não financeiros

O cuidado a ser tomado reside no dilema da quantidade-abrangência versus a capacidade cognitiva dos colaboradores em controlá-los. Outra questão é que esses indicadores não financeiros podem ser classificados em indicadores de processos e indicadores de resultados ou antecedentes e consequentes, também chamado de leading ou lagging indicators.

Um exemplo: para ter uma carteira de pedidos, é necessário que alguns processos anteriores tenham que ser executados, como visitas aos clientes. Outro exemplo é o nível de defeitos de produção: para que seja atingido, é necessário que a organização execute alguns processos antes como certificação de fornecedores, máquinas em condições de utilização.

Gostou das dicas sobre indicadores não financeiros? Então não esqueça de assinar nossa Newsletter para receber mais informações no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

 

Tags: , , , , , , , ,
  • GEN.N&G
    GEN.N&G

    O GEN.NEGÓCIOS & GESTÃO é um portal independente criado com o objetivo de fornecer conteúdo de autores renomados nas áreas de Administração, Contabilidade, Economia, Educação e Finanças. Desta forma, estudantes, professores e profissionais encontrarão no portal uma fonte de conhecimento. As publicações são compostas por artigos, notícias, entrevistas, e diversos conteúdos para atualização acadêmica e profissional. O GEN.NEGÓCIOS & GESTÃO é uma iniciativa da Editora Atlas - GEN | Grupo Editorial Nacional.