28 de março de 2018

Os desafios da administração empreendedora e competitiva

por João Pinheiro de Barros Neto

O mundo está se transformando em uma velocidade nunca vista antes e para acompanhar estas mudanças é preciso uma administração empreendedora. A verdade é que já estamos vivendo a revolução da indústria 4.0 e ela pode representar ameaças ou oportunidades para todas as profissões: análise preditiva, assistentes digitais, automação de processos por robótica, compra virtual, contratos inteligentes, entrega no mesmo dia, equipamentos autônomos, impressão 3D, inteligência artificial, pagamentos automáticos, plataformas cognitivas, processos de compras padronizados e automatizados, realidade virtual e aumentada, entre outros.

Nesse ambiente de negócios, baseado na intensa concorrência crescente e na mudança rápida e contínua, a administração precisa estar no topo dessa onda, e, para tanto, é necessário antecipar tendências, rever conceitos e desenvolver novas práticas de gestão que se coadunem com esse novo ambiente. Enfim, é uma questão de sobrevivência tanto para as organizações quanto para os profissionais adotar uma administração empreendedora e competitiva.

“Estamos em uma época desafiadora, em que o mundo muda a uma velocidade nunca antes possível, e que está alterando radicalmente a forma como pensamos, trabalhamos, produzimos e realizamos negócios”.

Os desafios da administração empreendedora e competitiva

 
De fato, o que para muita gente é o ápice da tecnologia, os smartphones, por exemplo, já tiveram seu fim anunciado em vários eventos pelo mundo afora, sendo que hoje caminha-se para uma inexorável convergência de tecnologias biológicas, digitais e físicas.

Lembremo-nos que a máquina a vapor levou à primeira revolução industrial, que a eletricidade e a linha de montagem marcaram a segunda revolução, que a computação, aliada às telecomunicações, deu origem à tecnologia da informação (TI) e à terceira revolução industrial, mas que agora podemos prever um novo patamar, no qual a tecnologia molda o futuro.

Até novos ramos do conhecimento surgiram, a exemplo da nanotecnologia e da engenharia genética, que estão cada vez mais presentes no dia a dia do cidadão comum, de uma maneira que jamais poderíamos ter imaginado.

Os desafios da administração empreendedora e competitiva

Foto: Istock/Getty Images

Nenhuma pessoa pode ficar para trás, mas especialmente os profissionais de todas as áreas profissionais envolvidos com organizações e empresas precisam estar preparados, conhecer, conversar e debater sobre essa nova forma de administrar e inteirar-se das inovações teóricas e práticas de gestão: o mundo atual dos negócios, a administração empreendedora, o comportamento gerencial e a gestão de pessoas, o marketing e o consumo e as novas estratégias vencedoras para a quarta revolução industrial.

Na verdade, podemos afirmar que estamos vivendo uma mudança de paradigma, em que a capacidade de adaptação a essas novas tecnologias irá determinar o sucesso de investidores e organizações nesse contexto de desafios inéditos e paradoxais.

Desse modo, a preparação de profissionais e especialmente de administradores aptos a atuarem nesse ambiente, em que a diferença entre máquinas e humanos é cada vez mais tênue, mas no qual a competitividade continua a ser o imperativo, torna-se fundamental para conduzirem uma revolução.

Se, por um lado, a produtividade global eleva-se a níveis inimagináveis, os empregos desaparecem, por outro, sobra trabalho. Esse contexto requer profissionais diferenciados para lidarem com essas questões com sabedoria, pois, se assim não for, o futuro poderá trazer grandes perturbações não só no modo de fazer negócios, mas até mesmo na ordem política mundial.

Nesse aspecto, o empreendedorismo é a alternativa que leva esse cenário a deixar de ser intimidante para ser entusiasmante para aqueles que se moldarem a esses novos desafios e que consigam dominar esta quarta revolução industrial.

Fundamentos da Administração Empreendedora e Competitiva

 
Para os que veem oportunidades onde a maioria enxerga problemas, há uma boa notícia: a Editora Atlas, com o apoio do Conselho Federal de Administração (CFA) e do Conselho Regional de Administração de São Paulo (CRA-SP), lançou o livro Administração: Fundamentos da Administração Empreendedora e Competitiva, uma obra realmente atual, com conteúdos inéditos e ferramentas inovadoras (acesso on-line a vídeos, jogos empresariais e dicas dos autores para resolução dos estudos de caso e desafios propostos), imprescindíveis para quem quer ser bem-sucedido nesse novo contexto de negócios.

É especialmente útil para os estudantes e professores de graduação e pós-graduação dos cursos de Administração e correlatos, pois, além das ferramentas inovadoras, também traz atividades e exercícios para fixar o conteúdo e estimular a reflexão.

O livro constitui-se em um curso completo de Administração, com uma abordagem competitiva e empreendedora, totalmente adequada ao ambiente de negócios descrito neste breve artigo, elaborado por administradores profissionais, com base em suas pesquisas no Grupo de Excelência em Gestão de Instituições de Ensino Superior (GEGIES) do Conselho Regional de Administração de São Paulo (CRA-SP).

Não obstante, a linguagem é bem acessível e de fácil leitura, inclusive para quem não é da área da Administração, mas precisa estudar ou tem interesse pela gestão nesse mundo novo, que se abre com infindáveis oportunidades para os que estiverem bem preparados.

Gostou das dicas sobre administração empreendedora e competitiva? Então não se esqueça de assinar nossa Newsletter para receber mais informações no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

Tags: , , , , ,
  • João Pinheiro de Barros Neto
    João Pinheiro de Barros Neto

    João Pinheiro de Barros Neto possui Pós-Doutorado (PUC SP), é Doutor em Sociologia/Relações Internacionais (PUC/SP), Mestre em Administração/Organização e Recursos Humanos (PUC/SP), Especialista em Administração da Produção e Operações Industriais (FGV), Bacharel em Administração com Habilitação em Comércio Exterior (FASP). Administrador profissional desde 1986 atuando em organizações públicas e privadas. Professor de Graduação, Pós-graduação e Coordenador de Cursos de Administração presenciais e EaD. Atualmente é membro do Grupo de Excelência em Instituições de Ensino Superior - GIES do Conselho Regional de Administração de São Paulo - CRA SP. Professor Assistente-Doutor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC SP na Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária - Departamento de Administração, Área Epistemológica de Gestão de Pessoas. Coordenador do Curso de Extensão em Liderança Aplicada da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC (COGEAE). Professor na Universidade de Santo Amaro (EaD). Facilitador do MBA em Liderança e Gestão Organizacional da FranklinCovey Brasil/UNISUL. Tem vinte e seis livros publicados como autor, coautor e organizador, além de vários artigos. Membro da Banca Examinadora do Prêmio Nacional da Qualidade (2002, 2004, 2007, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e 2016). Premiado no 10o Concurso Inovação do Governo Federal teve seu projeto QFD publicado em livro pela Escola Nacional de Administração Pública – ENAP. Premiado no II Prêmio DEST de Monografias do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Áreas de pesquisa: Gestão e Comportamento Organizacional, Liderança, Competências, Empreendedorismo, Retórica Organizacional.