1 de janeiro de 2019

Brasil pode crescer 5% ao ano com aumento de produtividade

por GEN.N&G

O secretário de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia Carlos da Costa, disse que o Brasil poderá crescer 5% ao ano com aumento da produtividade, de acordo com reportagem publicada no Estadão. Para o secretário, o ajuste fiscal é essencial para o crescimento do país, assim como um governo menor e mais eficiente. Contudo, esses não são fatores suficientes para ir além de uma recuperação cíclica.

“Grande parte do que o Brasil cresceu nos últimos anos foi porque caímos e levantamos. Temos que mudar essa mentalidade para ter crescimento de longo prazo”, disse em evento organizado pelo jornal Correio Braziliense. “Se resolvermos problemas, o crescimento será guiado por aumento de produtividade”, acrescentou Carlos da Costa.

Mudança do cenário atual

 
Costa também afirmou que é necessário mudar o cenário atual, em que são adotadas políticas compensatórias para a indústria, como subsídios, para um cenário de políticas de promoção da competitividade.

De acordo com o Estadão, ele afirmou que crescimento de 5% ao ano não é um grande número e se assemelha ao crescimento do agronegócio. O secretário explicou que hoje a produtividade do trabalhador brasileiro é 23% menor do que a do norte-americano, e que é possível adotar políticas para reduzir esse intervalo, o que aumenta o potencial produtivo da economia. “Estamos nos afastando da fronteira de produtividade nos últimos anos”, afirmou.

Soluções para o aumento da produtividade

 
Um dos caminhos apontados pelo secretário é a revisão da carga tributária da indústria, que hoje representa 21% do PIB e tem 31% da carga tributária. “O principal fator que vem faltando para o país é liberdade para empresário produzir. Precisamos ter menos impostos sobre produção e emprego para ser competitivo”, disse.

Brasil pode crescer 5% ao ano com aumento de produtividade

Foto: Istock/Getty Images

Costa ainda ressaltou a necessidade de uma taxa de juros mais adequada, que não inviabilize a produção. Em sua fala, Costa defendeu ainda a revisão da forma de medir Produto Interno Bruto da indústria e lembrou que há uma série de serviços adicionados que não entram nessa conta. Ele pontuou ainda que atividades de serviços adicionados são dependentes de fatores nos quais o Brasil “tem ficado para trás”, como capital humano e ambiente de negócios.

“O governo federal tem hoje 51 órgãos lidando com produtividade, parece piada”, disse Costa. “Precisamos corrigir distorções para o mercado financiar o setor”, complementou. A solução proposta pelo secretário será realizar um diálogo com o setor produtivo, que é quem sabe dos problemas e obstáculos enfrentados pelos empresários. “Sem diálogo com setor produtivo nos tornamos arrogantes. Esse governo sabe que quem gera emprego e inovação é a iniciativa privada. Temos que atrapalhar menos”, concluiu.

Novo governo em 2019

 
Carlos da Costa afirmou que o governo do presidente eleito Jair Bolsonaro “não quer ser precipitado em nada”.

“Esse é um governo liberal, evolucionário, não revolucionário. As mudanças serão graduais e dialogadas”, afirmou. A fala de Costa foi em resposta às declarações do diretor de Desenvolvimento Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Carlos Abijaodi, no evento, que disse que não se pode ter abertura comercial “precipitada e inconsequente”.

Ainda de acordo com a reportagem, o futuro secretário assumirá parte das atribuições hoje no Ministério do Trabalho, como a Secretaria de Políticas Públicas para o Emprego. Ele afirma que o foco será a capacitação do trabalhador. “Vamos rever todas as políticas para o emprego”, afirmou, depois de ser questionado se irá rever o Sistema Nacional de Emprego (SINE).

 

Gostou das informações sobre aumento da produtividade no Brasil? Então não se esqueça de assinar nossa Newsletter para receber mais dicas no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

Tags: , , , , , ,
  • GEN.N&G
    GEN.N&G

    O GEN.NEGÓCIOS & GESTÃO é um portal independente criado com o objetivo de fornecer conteúdo de autores renomados nas áreas de Administração, Contabilidade, Economia, Educação e Finanças. Desta forma, estudantes, professores e profissionais encontrarão no portal uma fonte de conhecimento. As publicações são compostas por artigos, notícias, entrevistas, e diversos conteúdos para atualização acadêmica e profissional. O GEN.NEGÓCIOS & GESTÃO é uma iniciativa da Editora Atlas - GEN | Grupo Editorial Nacional.