30 de dezembro de 2019

Cibridismo: aprenda o conceito por trás do tema

por Martha Gabriel

Apesar de o digital abranger cada vez mais aspectos da vida humana, ainda existimos também fora do digital, no ambiente tradicional material, composto por átomos. Nicholas Negroponte, em seu livro A vida digital (1995), diz que temos dois tipos de ambiente – o formado de bits e bytes (ambientes digitais) e o formado de átomos (ambientes materiais). Tendo naturezas completamente diferentes e com características específicas, ambos coexistem na vida humana.

No entanto, a hiperconexão e a proliferação de plataformas digitais passa a permitir ao ser humano transferir parte de si para o mundo digital, possibilitando um estado de viver constantemente em trânsito entre as redes ON e OFF line. O estado de “ser” conectado está reconfigurando o ser humano em um “cíbrido”, que é definido por Peter Anders como:

Cíbridos – híbridos de material e ciberespaço – são entidades que não poderiam existir sem reconciliar a nova classe de símbolos com a materialidade que eles carregam. […] Cíbridos são mais que simplesmente uma separação completa (entre material e simbólico). Entre esses dois podemos ter componentes compartilhados.

Há dez anos, éramos predominantemente off-line. Nos últimos anos, começamos a nos tornar gradativamente mais on-line, simultaneamente ao nosso estado off-line. Até recentemente, existia uma separação física necessária entre ambos, pois, para transitarmos entre eles, precisávamos usar um equipamento fixo que nos levava a esse estado. Essa barreira foi se dissolvendo aos poucos, conforme a hiperconexão, a proliferação de plataformas e as tecnologias móveis se popularizavam no cenário social, e, aos poucos, o cibridismo se tornou realidade.

Portanto, não somos mais apenas ON ou OFF line – somos ambos ao mesmo tempo, simbioticamente, formando um ser maior que o nosso corpo/ cérebro biológico, nos expandindo para todo tipo de dispositivo conectado e abrangendo outras mentes e corpos. Não precisamos mais sair de onde estamos para acessar uma máquina para nos conectar on-line. Hoje, e cada vez mais, o on-line está com as pessoas onde quer que estejam (por meio dos dispositivos móveis que estão se incorporando cada vez mais ao nosso corpo) e, em breve, estará conectado direto ao cérebro humano.

Somos cíbridos, e vai se tornar cada vez mais difícil sermos apenas ON ou apenas OFF line – nossa essência quer circular livremente, sem rótulos ou limitações físicas, para obter uma experiência melhor, uma vida melhor, seja ela ON ou OFF line.

Nesse contexto, todas as áreas do conhecimento tendem a ser cada vez mais contaminadas pela integração entre ON e OFF line, e isso amplia as possibilidades de interação e geração de fluxos de informação.

Em razão dessas possibilidades cíbridas, alguns cientistas, como Ray Kurzweill e Ian Pearson, preconizam que, em breve, o ser humano não morrerá mais, pois se tornará cada vez mais viável que o conteúdo formado pelas plataformas distribuídas seja o próprio ser humano.

Mais conteúdo no livro Eu, Você e os Robôs

Gostou de saber mais sobre cibridismo? Então não se esqueça de assinar nossa Newsletter para receber dicas no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

 

Tags: , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Martha Gabriel
    Martha Gabriel

    É considerada uma das principais pensadoras digitais no Brasil, referência em inovação, transformação e educação digitais. Autora de dois best-sellers e finalista do Prêmio Jabuti, é também premiada palestrante keynote internacional, tendo realizado mais de 70 apresentações no exterior, além de 4 TEDx. É uma das palestrantes mais requisitadas do Brasil, realizando mais de 100 palestras por ano. Apresentadora da websérie “Caminhos da Inovação” da Desenvolve SP e do Mundo Digital e “SEBRAE Digital” na Rádio Jovem Pan. Rankeada entre os 50 profissionais mais inovadores do mundo digital brasileiro pela ProXXIma, entre os Top 50 Marketing Bloggers mais influentes do mundo pelo KRED e Homenageada Especial do Prêmio Profissional Digital ABRADi 2017. Executiva e consultora nas áreas de business, inovação e educação. Engenheira pela Unicamp, pós-graduada em marketing pela ESPM-SP e em design pela Belas Artes-SP, mestre e Ph.D em artes pela ECA-USP e educação executiva pelo MIT. Professora de pós-graduação na PUC-SP, no TIDD – Tecnologias da Inteligência e Design Digital, de MBAs, e de Faculty Internacional da CrossKnowledge. Sócia da Martha Gabriel Consulting & Education e da startup Nethics Educação.