3 de fevereiro de 2020

Como resolver conflitos de geração no ambiente de trabalho?

por Douglas De Matteu

Em uma empresa encontram-se os mais variados tipos de pessoas: diferentes perfis sociais, de gênero, idade, naturalidade, criação e formação, entre outros. Um fator que pode ser motivo de muitos conflitos é a geração. Pessoas de gerações diferentes entendem o mundo de maneiras variadas, entendimento esse fruto das experiências pessoais, do momento em que nasceram e cresceram e da sociedade na qual forma formadas. Quer saber como resolver conflitos de geração no ambiente de trabalho? Leia o texto a seguir.

As diferentes gerações

 
Quando falamos em gerações, tratamos do momento em que os indivíduos nasceram. No mercado de trabalho atual, podemos encontrar mais facilmente pessoas das seguintes gerações:

  • Baby boomer: pessoas que nasceram entre as décadas de 1940 e 1960 são da geração baby boomer. Os boomers, como são chamados, tiveram uma educação rígida e focada na disciplina. Na parte profissional, começaram a trabalhar cedo por necessidade e sem a possibilidade de escolha da profissão.
  • Geração X: indivíduos nascidos entre 1960 e 1980 fazem parte dessa geração. Por terem passado por mudanças e revoluções, são mais céticos em relação ao que já está estabelecido e são mais ambiciosos. Tiveram preparo acadêmico para a carreira, assim, puderam escolher o que fazer profissionalmente. Buscam equilíbrio entre trabalho e vida pessoal.
  • Geração Y: nascidos entre 1980 a 2000, as pessoas dessa geração têm um contato muito grande com a tecnologia. Já encontraram um panorama político-econômico favorável, logo puderam se dedicar à escolha de uma profissão alinhada ao propósito e aos seus valores. São mais ansiosos e mudam de emprego com mais frequência.

Conflitos geracionais

 
Como nasceram, estudaram e começaram a trabalhar em épocas diferentes, essas três gerações têm valores diferentes. No trabalho, a postura das pessoas de cada geração diz respeito à bagagem cultural e profissional, em se tratando do que esperam da empresa, da dedicação ao trabalho, das ferramentas e insumos com os quais desenvolvem as atividades, entre outras coisas.

Um boomer, por exemplo, valoriza estabilidade e hierarquia, e pode achar estranho alguém da Geração Y que decida deixar um emprego por discordar do chefe. Um colaborador da Geração X pode ter dificuldade em lidar com um líder boomer, mais controlador e focado em resultados.

Se mal resolvidos, esses conflitos podem prejudicar o ambiente da equipe, desmotivando os colaboradores e trazendo prejuízos à organização.

Como resolver conflitos de geração no ambiente e trabalho?

 
As diferenças comportamentais são bastante importantes, por isso é preciso estar atento ao menor sinal de conflito.

Algumas medidas podem ser tomadas para lidar com esse cenário. Veja a seguir:

– Conhecer o perfil de cada colaborador e a qual geração pertence é o início. A partir daí, respeitar os limites de cada um, incentivando o fortalecimento de pontos de melhoria. Além disso, é possível motivar os colaboradores de cada geração, de maneira a ir ao encontro de seus valores.

– Incentivar o diálogo entre equipe e gerência, de maneira clara e assertiva. A comunicação é importante para que mal-entendidos sejam evitados.

– Valorizar os pontos fortes de cada geração, levando os colaboradores a conhecerem o que cada uma tem de bom. Essa atitude também auxilia a desmistificar rótulos e criar um ambiente colaborativo, buscando pontos em comum.

– Desenvolver a inteligência emocional da equipe é importante, pois ajuda os colaboradores a lidarem uns com os outros de forma assertiva e pontual. Investir em treinamentos de desenvolvimento pessoal é uma maneira de alcançar esse objetivo.

É possível encontrar as mais diferentes gerações interagindo diariamente no ambiente de trabalho. Esse encontro pode gerar conflitos, pois diferentes gerações têm diferentes valores e modos de encarar a vida. É possível, no entanto, resolver esses conflitos com diálogo, conhecimento e desenvolvimento pessoal. Sabendo desse tipo de desafio e sua resolução, é o momento de olhar com atenção para seu ambiente de trabalho, a fim de colocar em prática as dicas aqui elencadas, obtendo resultados excelentes e satisfação nos relacionamentos interpessoais.

Fonte: IA PERFORMA

Mais conteúdo em Manual Completo de Gestão para Formação de Tecnólogos - Conceitos e Práticas

Gostou de saber mais sobre conflitos de gerações no trabalho? Aproveite e inscreva-se na nossa Newsletter para receber mais informações no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

 

Tags: , , , , , , ,

3 respostas para “Como resolver conflitos de geração no ambiente de trabalho?”

  1. Avatar Tamyres Gomes de Arruda disse:

    Uma questão que acredito ser importante para minimizar conflitos é um gestor que saiba lidar com mudanças. Ter diferentes perfis na Organização requer certas habilidades com pessoas. Como o assunto é diversas gerações, o gestor além de precisar conhecer bem sua equipe, precisa conhecer a comunicação assertiva e maneiras de falar a mesma coisa de várias formas. É necessário mostrar que todos são parte da Organização e que precisa de todas as engrenagens funcionando para que tudo dê certo. Não basta apenas criar uma reunião e achar que motiva os profissionais gritando: “vamos galerinha, uhuuu”… Isso não é motivar! Identificar talentos e valorizá-los pode ser um bom passo, ter empatia e se comunicar sabendo que está sendo ouvido, pode ter sucesso sim e, como dito na matéria, desenvolver a inteligência emocional nos colaboradores, mas será que todos os gestores conseguem fazer isso?

  2. Muito bem observado Tamyres ! Caso o gestor não consiga fazer isso é recomendável que ele aprenda, por isso educação continuada é tão importante. Agradeço a valorosa contribuição

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Douglas De Matteu
    Douglas De Matteu

    CEO do IAPerforma – Instituto de Alta Performance Humana. Atuante nas áreas de Administração, Marketing, Comercial e Desenvolvimento Humano/Coaching com foco em treinamentos in company, palestras e Coaching. É docente convidado pela Florida Christian University com experiências internacionais (EUA/Japão), também leciona na Fatec de Mogi das Cruzes e em cursos de pós-graduação. Doutor em “Business Administration Ph.D.” e Mestre da “Arts in Coaching”pela FCU – Florida Christian University nos EUA Mestre em Semiótica, Tecnologias da Informação e Educação pela UBC Possui Três Pós graduações: Marketing, EAD – Educação a Distância e Gestão de Pessoas com Coaching. É bacharel em Administração de Empresas e Formado no curso Superior de Formação Específica em Marketing e Promoção de Vendas pela UMC. Professional Coach, Business and Executive Coaching e Master Coach com reconhecimento internacional pela International Association of Coaching Institutes, European Coaching Association. Master Coach Sistêmico pelo Metaforum com reconhecimento internacional pelo ICI (International Association of Coaching Institutes), ECA (European Coaching Association), com Bernd Isert e Sabine Klenke (Alemanha). Coach com Certificação Internacional de Coaching, Mentoring & Holomentoring – ISOR® SOAR Global Institute – SOAR HDT Advanced Certification Program; Coaching Ericksoniano com Jeffrey K. Zeig, Ph.D. Fundador e Diretor da Milton H. Erickson Foundation; Head Trainer – Treinador Comportamental – IFT. Constelador Familiar pelo Metaforum Internacional – Alemanha Membro Sociedade Portuguesa de Coaching Profissional na categoria COACH PROFISSIONAL SÉNIOR Membro do Grupo de Excelência em Gestão de Instituições de Ensino Superior – GEGIES do CRASP. Membro do Grupo de Excelência em Coaching – GEC do CRASP. Possui dupla nacionalidade Brasileira e Portuguesa. Autor do Livro: Acelere o seu sucesso pessoal e profissional.