20 de março de 2020

Diferença entre propósito, missão, visão e valores

por Murilo Alvarenga Oliveira

É fundamental que as definições de Propósito, Missão, Visão e Valores estejam alinhadas, haja vista que não são declarações interdependentes, ou seja, estão intimamente conectadas e devem direcionar as estratégias da organização em uma ideologia central, como sugere a ilustração a seguir:

Diferença entre propósito, missão, visão e valores

Procurou-se representar na figura, que as declarações da missão, visão e valores devem gravitar em torno do propósito organizacional (motivo da existência da organização), a fim de que exista sinergia entre a missão da empresa (declaração relacionada ao seu negócio), o que a empresa pretende ser (seu sonho, sua visão), respeitando, sempre, os valores que a norteia.

Para que fique mais claro a diferença entre os três conceitos (propósito, missão e visão), utilizar-se-á o exemplo do Magazine Luíza para fazer uma nova leitura de suas declarações.

a) Propósito: gerar empregos e dar certo.
b) Missão: ser uma empresa competitiva, inovadora e ousada que visa sempre ao bem-estar comum.
c) Visão: ser o grupo mais inovador do varejo nacional, oferecendo diversas linhas de produtos e serviços para a família brasileira […].

Note-se que o propósito busca responder o motivo da existência da organização, o que ela é, para que ela existe, qual o sentido que ela tem para a sociedade. Já a missão procura dar a diretriz para o negócio da organização. Já a visão referencia o que a organização quer ser no futuro, onde a empresa pretende chegar. Declara, com objetividade, determinada grandeza (ser a melhor, ser a maior, ser a pioneira, ser a mais inovadora etc.). Veja, a seguir, uma síntese que demonstra a sinergia entre as declarações.

Propósito: no exemplo, fica claro que o propósito do Magazine Luiza é contribuir para a sociedade por meio de seu negócio, gerando empregos. Portanto, quanto mais lojas abrir e mais vendas efetuar, maiores as chances de atingir o seu propósito.

Missão: para crescer, deve ser COMPETITIVA e ousada, dentro de seu negócio, que é o varejo. Somente assim atenderá ao bem comum.

Visão: todavia, para que seu propósito e missão sejam atendidos, precisa SER um grupo inovador para atender às famílias brasileiras.

Para que a ideologia (conexão entre as diretrizes) desta empresa seja, de fato, consistente e provoque o engajamento de suas pessoas, as definições de seus valores devem estar alinhadas ao todo. Neste caso, observe como os valores estão sinérgicos ao propósito, missão e visão desta empresa:

Valores e princípios do Magazine Luiza:

 

  • Respeito, desenvolvimento e reconhecimento: nós colocamos as pessoas em primeiro lugar. Elas são a força e a vitalidade de nossa organização.
  • Ética: nossas ações e relações são baseadas na verdade, integridade, honestidade, transparência, justiça e bem comum.
  • Simplicidade e liberdade de expressão: buscamos a simplicidade nas nossas relações e processos, respeitamos as opiniões de todos e estamos abertos a ouvi-las, independentemente da posição que ocupam na empresa.
  • Inovação e ousadia: cultivamos o empreendedorismo na busca de fazer diferente, por meio de iniciativas inovadoras e ousadas.
  • Crença: acreditamos em um Ser Supremo, independentemente de religião, bem como nas pessoas, na empresa e no nosso País.
  • Regra de Ouro: faça aos outros o que gostaria que fizessem a você.

Referenciam “pessoas em primeiro lugar” e, de fato, faz parte da primeira declaração de valores da lista. A palavra “bem comum” volta a aparecer em seus valores, assim como acontece na declaração de missão da empresa e está subentendida em seu propósito, quando tem a pretensão de gerar empregos. A ousadia faz parte de seu valor, assim como esta mesma palavra consta nas declarações de missão e visão. Enfim, existe uma ideologia declarada para o mercado por meio das declarações de missão, visão, valores e propósito e, caso a organização as infrinja, sua credibilidade pode sofrer sérios danos.

O exemplo ora comentado tem como base uma leitura simples que podemos fazer, apenas observando as declarações publicadas por uma organização. Veja como é importante que a comunicação das diretrizes estratégicas esteja em conformidade com a prática, pois tanto os clientes quanto os funcionários, e demais públicos envolvidos, saberão diferenciar o que é clichê do que é realidade, e a falta de confiança é uma ameaça à sobrevivência de qualquer organização.

Mais conteúdo no livro Administração Estratégica

Quer saber mais sobre temas relacionados? Assine nossa Newsletter e receba mais informações no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM:

 

Tags: , , , , , , , , , ,

2 respostas para “Diferença entre propósito, missão, visão e valores”

  1. Avatar Marcio Fernando Alves de Santanam disse:

    Prezado Murilo, permita-me discordar do seu conceito de “propósito”, partindo do princípio de que de vivemos em um Sistema de economia aberta, ou seja capitalista onde predomina a iniciativa privada, que o principal objetivo é o lucro, esse seu conceito se aplica a um Sistema de economia planificada, onde o propósito é gerar empregos, ou seja não visa o lucro, que é a remuneração do capital investido.

  2. Avatar Elberto Mello disse:

    Compreendi que na definição do Murilo já esta subtendido que o magazine Luiza vende com LUCRO para manter empresa e colaboradores e continuar servindo a si e à sociedade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Murilo Alvarenga Oliveira
    Murilo Alvarenga Oliveira

    É professor Associado do Departamento de Administração e Administração Pública da Universidade Federal Fluminense (Pólo Universitário de Volta Redonda) ICHS/UFF. É coordenador do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu no Mestrado Profissional em Administração (MPA-PPGA-UFF-VR). É membro da Academy of Management (AoM) e da Teaching Society for Management Educators (OBTS). Sua produção tem ênfase em Administração de Empresas, atuando principalmente nos seguintes temas: jogos de empresas, simulações organizacionais, gestão de projetos, processo decisório e capacidades de inovação.