1 de outubro de 2019

Family Office: entenda o que é e para que serve na gestão de grandes fortunas

por Juliano Pinheiro

Quando o assunto é gestão de patrimônio familiar, a priori é a figura do private banker, aquele profissional que faz a gestão de grandes fortunas dentro dos bancos, que vem a mente. Contudo, há um escritório que é especializado neste tipo de gestão, chamado de Family Office. Mas, como ele funciona?

Family Office: entenda o que é e para que serve

 
Um Family Office é uma instituição criada para fornecer assessoria completa para famílias com considerável patrimônio, que abrange as áreas jurídica, contábil, fiscal e de investimentos. São responsáveis por gerenciar as finanças e os investimentos da família, oferecendo o serviço de orçamento familiar, seguro, planos de abertura de fundações para o exercício da caridade, gestão dos negócios familiares, transferência de riqueza e serviços fiscais.

Há dois tipos de Family Office: (i) Single Family Office, com um time de pessoas empregadas dentro de (ou fora de) uma estrutura dedicada que apoia uma família rica multigeracional; e (ii) Multi Family Office, que oferece suporte a várias famílias ricas. Ambos oferecem organização, gestão e manutenção de todos, ou parte, dos ativos, bem como buscam atender às necessidades e desejos das famílias.

Assim, os Family Offices existem para atender às famílias detentoras de grandes fortunas, oferecendo uma gama de serviços personalizados, que vão deste a gestão propriamente do patrimônio até questões não financeiras, como auxílio na escolha de escola particular para as crianças e adolescentes, organização de viagens e diversos outros arranjos familiares.

A necessidade da busca por um Family Office surge muitas vezes após um evento de liquidez de uma família ou um indivíduo, que pode ser a venda de uma empresa, a venda de vários imóveis ou a saída do capital de uma empresa que está fazendo um lançamento secundário de ações.

Uma atividade importante desenvolvida por um Family Office é o empreendimento de um esforço bem coordenado e colaborativo de uma equipe de profissionais capacitados. Entre esses profissionais se destacam gestores da área jurídica, de seguros, de investimento, patrimonial, comercial e tributária. O objetivo é fornecer o planejamento, consultoria e recursos necessários requeridos por uma família que detém grandes fortunas.

Importante frisar que a maioria dos escritórios familiares combina gerenciamento de ativos, de caixa e de riscos, planejamento financeiro e até mesmo o gerenciamento do estilo de vida da família. A meta é fornecer a cada família os elementos essenciais para lidar com os principais problemas que possam vir a enfrentar ao navegar no complexo mundo do gerenciamento de patrimônio.

Entende-se, então, que a perpetuação da riqueza, por meio do gerenciamento dos recursos dos herdeiros, é um dos principais objetivos de um Family Office. Depois de uma vida inteira acumulando riqueza, as famílias com grandes fortunas são confrontadas com vários obstáculos ao tentar maximizar seu legado. E isso inclui a gestão fiscal, leis imobiliárias complexas e questões familiares ou comerciais complicadas. Por isso, um plano abrangente de transferência de riqueza deve levar em conta todas as facetas da riqueza da família.

A gestão do patrimônio familiar ainda inclui a transferência ou gerenciamento de interesses comerciais, o gerenciamento de relações de confiança da família, os desejos filantrópicos, bem como a continuidade da governança familiar. Assim, destaca-se que a educação familiar é um aspecto importante de um Family Office, pois é essencial educar os membros da família sobre as questões financeiras, além de incutir os valores familiares para minimizar os conflitos entre as gerações.

Ficou alguma dúvida?

Escreva-me.

Fonte: Linkedin

Mais conteúdo no livro Mercado de Capitais

Gostou de saber mais sobre o Family Office? Não se esqueça de assinar nossa Newsletter para receber mais informações no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

 

Tags: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Juliano Pinheiro
    Juliano Pinheiro

    Juliano Lima Pinheiro É Doutor e Mestre em investimentos e mercado de capitais, professor e palestrante. Ao longo de mais de 30 anos de uma trajetória profissional abrangente, Juliano Pinheiro passou pela vivência prática como executivo em instituições financeiras e gestoras de investimento, como conselheiro em instituições representativas de mercado como Anbima e Apimec, e também pela área de ensino e pesquisa acadêmica atuando em cursos de MBA, doutorado, mestrado e graduação do Ibmec, FDC, PUC e UFMG. De 2007 a 2018, montou e foi o Diretor de Gestão da Fiere Investimentos, uma Gestora de Recursos, gerindo fundos de investimento e administrando carteiras para clientes. Detentor da Medalha Economista Paulo Camilo de Oliveira Pena em 2013, Juliano é referência na área de Mercado Financeiro e Mercado de Capitais. Atualmente é Vice Presidente Executivo do IBEF-MG, leciona na UFMG nos cursos de graduação e pós-graduação do Departamento de Ciências Contábeis e realiza palestras por todo o Brasil.