5 de fevereiro de 2019

NBR 14724: aprenda normalização textual com dicas de “Português Instrumental”

por GEN.N&G

Quer saber tudo sobre a NBR 14724 e aprender um pouco mais sobre normalização textual? Veja a seguir informações da obra Português Instrumental e anote as dicas!

Aprenda normalização textual com dicas de Português Instrumental:

 

FORMATO E IMPRESSÃO

 
Segundo a NBR 14724, parágrafo 5.1, os textos “devem ser digitados ou datilografados em cor preta, podendo utilizar outras cores somente para as ilustrações. E impresso, utilizar papel branco ou reciclado, no formato A4 (21 cm × 29,7 cm)”.

MARGENS

 
Em relação às margens, os trabalhos acadêmicos seguem as seguintes normas:

Anverso:
– Esquerda e superior: 3 cm.
– Direita e inferior: 2 cm.

Verso:
– Direita e superior: 3 cm.
– Esquerda e inferior: 2 cm.

FONTE

 
A norma ainda orienta sobre o uso da fonte: tamanho 12 para todo o trabalho, inclusive capa. Excetuam-se citações com mais de três linhas, notas de rodapé, paginação, dados internacionais de catalogação, legendas de ilustrações, quadros, tabelas, que devem ser em fonte menor (10, por exemplo).

ESPAÇAMENTO

 
Para o espaço interlinear, a NBR 14724 estabelece que os textos devem ser digitados com espaçamento 1,5. Excetuam-se as citações de mais de três linhas, notas de rodapé, referências, legendas das ilustrações, quadros, tabelas, que são digitados em espaço simples. Prescreve ainda
que as referências bibliográficas serão separadas (um autor de outro autor subsequente) por um espaço simples em branco.

INDICATIVO DE SEÇÃO

 
O título das seções é posto depois do indicativo numérico em algarismos arábicos, alinhado à esquerda. Os títulos de capítulo (seção primária) iniciam-se em página ímpar (anverso). São separados do texto por um espaço interlinear de 1,5.

As divisões subsequentes (secundárias, terciárias) também são alinhadas à esquerda e recebem numeração em algarismos arábicos. Quando ocupam mais de uma linha, a segunda linha é alinhada com a primeira letra da primeira palavra da linha anterior. Títulos sem indicativo numérico (errata, agradecimentos, lista de ilustrações, abreviaturas, símbolos, resumos, sumário, referência, glossário, apêndice, anexo, índice) são centralizados.

Resenha: Português Instrumental

PAGINAÇÃO

 
As páginas dos elementos pré-textuais são contadas, mas não numeradas (a numeração não fica aparente; o computador dispõe dessa possibilidade; basta indicar as páginas que não terão numeração aparente).

Segundo a NBR 14724, a numeração é feita em algarismos arábicos, no canto da borda direita, a 2 cm da borda superior. O último algarismo fica a 2 cm da borda direita do papel. A ordem dos elementos pré-textuais é a seguinte:

  • Folha de rosto (obrigatório).
  • Errata (opcional).
  • Folha de aprovação (obrigatório).
  • Dedicatória (opcional).
  • Agradecimentos (opcional).
  • Epígrafe (opcional).
  • Resumo em língua vernácula (obrigatório).
  • Resumo em língua estrangeira (obrigatório).
  • Lista de ilustrações, tabelas, abreviaturas e siglas, de símbolos (opcional).
  • Sumário.

Em seguida, os elementos textuais: introdução, desenvolvimento e conclusão. E, finalmente, os elementos pós-textuais: referências bibliográficas (obrigatório), glossário, apêndices, anexos, índice (opcionais).

CITAÇÕES

 
As citações diretas ou indiretas são reguladas pela NBR 10520. Citações diretas (transcrições literais), até três linhas, não são destacadas do parágrafo do autor. Elas apenas são precedidas de aspas e finalizadas, igualmente, com aspas. Nesse caso, se houver no interior da citação uma a expressão entre aspas, essas são convertidas em aspas simples. Exemplos:

Para Platão, “aprender é recordar”, e, nesse postulado, se fundamenta a gramática gerativa moderna.
Para Câmara Jr. (2004, p. 155), “vários tratadistas, hoje, rejeitam a expressão ‘leis fonéticas’, por imprópria e perturbadora, preferindo-lhe ‘correspondências fonéticas’”.

As citações com mais de três linhas são transcritas isoladamente em parágrafo, próprio, sem aspas, e deixa-se um espaço lateral à esquerda de 5 cm. Exemplo:

Câmara Jr. (2004, p. 127-128), ao definir gíria, considera o sentido estrito e o sentido lato:

Em sentido estrito, uma linguagem fundamentada num “vocabulário parasita que empregam os membros de um grupo ou categoria social com preocupação de se distinguirem da massa dos sujeitos falantes” (Marouzeau, 1943, p. 36),o que corresponde ao que também se chama de jargão. […] Em sentido lato, a gíria é o conjunto de termos que, provenientes das diversas gírias em sentido estrito, se generalizam e assinalam o estilo na linguagem coloquial popular.

Para Câmara Jr., ainda, a gíria amplia-se com o uso de termos obscenos ou grosseiros.

Mais conteúdo no livro Português Instrumental

Gostou das informações sobre normalização textual? Então não se esqueça de assinar nossa Newsletter para receber dicas no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

Tags: , , , , ,
  • GEN.N&G
    GEN.N&G

    O GEN.NEGÓCIOS & GESTÃO é um portal independente criado com o objetivo de fornecer conteúdo de autores renomados nas áreas de Administração, Contabilidade, Economia, Educação e Finanças. Desta forma, estudantes, professores e profissionais encontrarão no portal uma fonte de conhecimento. As publicações são compostas por artigos, notícias, entrevistas, e diversos conteúdos para atualização acadêmica e profissional. O GEN.NEGÓCIOS & GESTÃO é uma iniciativa da Editora Atlas - GEN | Grupo Editorial Nacional.