6 de novembro de 2020

Está na hora de pensar seriamente em ser digital em 2021

por Sandra R. Turchi

O ano de 2020 impôs muitos desafios a todas as empresas. Para algumas, o impacto foi menor, para outras, houve uma mudança radical nas relações de consumo para se manterem em pé. A principal lição que vamos carregar para o próximo ano é a importância da digitalização dos nossos negócios. Muitos vieram tardiamente, outros já nasceram na era digital, mas ambos sabem bem o efeito que a digitalização provoca na rotina dos negócios, seja em qualquer área. Por isso, se você ainda não está com os dois pés no universo digital, já está mais do que na hora de pensar seriamente nisso.

Quando falo em se tornar digital não me refiro apenas a digitalizar os serviços, investir em tecnologia ou automatizar as ações de marketing ou da rotina de trabalho. Ser digital é promover uma transformação na cultura da empresa, é uma mudança de estilo que irá tornar as organizações mais ágeis, flexíveis e inovadoras. À medida que essa adaptação ocorre, as empresas reagem a novos modelos de negócios com uma rotina dinâmica e inovadora.

A digitalização dos negócios deixou de ser uma estratégia e se tornou a necessidade das empresas no século XXI. E, essa mudança, vai além da postura interna da instituição, se colocar no mundo digital é abrir um leque de oportunidades e, acima de tudo, estar “online” para o seu público. É um ecossistema de possibilidades que vai impactar os negócios de todos os lados: gerando credibilidade, conquistando leads e aumentando receitas. A tecnologia presente na digitalização dos negócios deve ser utilizada como uma ferramenta de transformação e expansão dos negócios.

A corrida pelo sucesso deixou de ser pragmática. Anos de experiência no mercado e um público sólido não são mais indicativos de sucesso e manutenção dos negócios ao longo dos anos. As startups e as novas empresas que surgem a cada dia já nascem digitais e inseridas em um mundo onde o fio condutor das rotinas das organizações é a tecnologia. Por isso, tão importante quanto se digitalizar, é promover uma mudança cultural e de mindset entre líderes e colaboradores. O meio precisa reagir e enxergar a necessidade dessa transformação para que as mudanças estruturais sejam aceitas e estabelecidas dentro da empresa.

Um case de sucesso que está chamando a atenção pela rápida transformação que vem passando é a Magalu. Quando me refiro a “rápida” é a partir do nosso ponto de vista, mas, a transformação começou há alguns anos dentro da organização para se chegar ao resultado do que enxergamos hoje.

A empresa entendeu o momento e a necessidade de ampliar as possibilidades, por isso, a digitalização possibilitou que os negócios seguissem o mesmo caminho que os consumidores. Atualmente, a Magalu se estabeleceu como uma das principais empresas do mercado atuando em diversos segmentos que, mesmo diante das situações provocadas pela pandemia, registrou taxas históricas de crescimento das vendas totais e do e-commerce.

A digitalização deixou de ser uma opção para as micro, pequenas, médias e grandes empresas e se tornou uma necessidade. É preciso avaliar até que ponto seu negócio está preparado para encarar essa transformação para extrair o potencial máximo das ferramentas digitais à favor do seu negócio. E isso, é para ontem. 2021 é logo ali.

FONTE: SANDRA TURCHI

Estratégias de e-commerce

newsletter

LEIA TAMBÉM

 

Tags: , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Sandra R. Turchi
    Sandra R. Turchi

    É sócia-fundadora da Digitalents, empresa de Consultoria, Treinamentos e Talentos (hunting, coaching e outsourcing) focada no universo digital. Administradora de empresas formada pela FEA-USP, pós-graduada pela FGV-EAESP e MBA pela Business School SP e Toronto University. Também cursou empreendedorismo na Babson College. Foi executiva de marketing por mais de 20 anos nos setores de Varejo, Financeiro, Educacional e de Serviços em empresas como Lojas Arapuã, Grupo Zogbi, Finasa-Bradesco, FGV, Associação Comercial de SP e Boa Vista Serviços. Eleita um dos professores de marketing mais influentes nas mídias sociais no mundo pela revista SM Magazine. Leciona nos MBAs em Marketing Digital da FGV, FIA, Saint Paul, entre outras instituições. Coordenadora dos cursos de extensão em Marketing Digital e Mídias Sociais na ESPM-SP desde 2008. Articulista de diversos veículos, como revistas e portais, no Brasil e na Europa.