20 de março de 2019

Práticas para se ter a sabedoria de como delegar atividades

por Amarildo de Souza Nogueira

Delegar ou não delegar? Eis a questão. Esta é a grande dúvida de boa parte das pessoas: como delegar atividades?

Delegar é o ato de transferir para outro (delegado) a autoridade e a responsabilidade para a execução de uma tarefa, de responsabilidade afinal do delegante. É também:

  • Abrir mão do êxito pessoal em função do êxito do grupo;
  • Obter satisfação em fazer os outros fazerem e não em executar diretamente;
  • Abrir mão do poder;
  • Assumir riscos;
  • Aceitar erros;
  • Ganhar tempo para coisas mais importante.
  • As principais razões pelas quais devemos delegar são:
  • Desenvolver aptidões específicas dos subordinados;
  • Treinar subordinados;
  • Motivar subordinados;
  • Aumentar o grau de iniciativa dos subordinados;
  • Aumentar a criatividade e inovação à partir das contribuições dos subordinados;
  • Ter tempo para a execução de atividades mais importantes.
  • Geralmente nos deparamos com alguns questionamentos que são importantes e que devemos saber responder antes de delegarmos, são eles:

Como delegar se não confiamos?

 
Como os subordinados ganham confiança se não delegamos? O sucesso da equipe ameaça mais do que seu fracasso? O subordinado está tentando evitar receber delegação? Antes de delegar devemos estar atentos a alguns itens e importância para garantir que a atividade será bem realizada. Dentre eles destacamos os seguintes:

  • Quais são os subordinados que pedem uma maior participação;
  • Quais os que têm habilidades de liderança;
  • Quais os que possuem a maior iniciativa;
  • Quais os que assumem riscos.
  • Antes de delegar devemos:
  • Analisar as tarefas;
  • Decidir o que pode ser delegado;
  • Planejar o que pode ser delegado;
  • Planejar a delegação (tarefas, limites e prazos);
  • Selecionar o delegado;
  • Ato de delegar(efetivamente);
  • Controlar o que foi delegado.

Ninguém pode assumir ou aceitar a responsabilidade de outra pessoa pelo desempenho de um dever. Delegar a responsabilidade a uma outra pessoa não exime alguém de sua responsabilidade quando à autoridade pela execução de tarefas é delegada para níveis organizacionais mais baixos.

É importante ressaltar que a autoridade flui em sentido descente, ao passo que a responsabilidade flui em sentido ascendente.

Grande abraço e sucesso!

Fonte: https://revistaraca.com.br/

Mais Conteúdo no livro Logística Empresarial

Gostou de saber mais sobre o tema? Então não se esqueça de assinar nossa Newsletter para receber mais informações no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

Tags: , , ,
  • Amarildo de Souza Nogueira
    Amarildo de Souza Nogueira

    Consultor empresarial, Mestre em Gestão de Negócios pela Universidade Católica de Santos, MBA em Logística Empresarial pela Fundação Getulio Vargas (FGV), Business and Management International Professional pela University of California (Irvine – EUA). Possui especialização em Metodologia do Ensino Superior e Metodologia da Pesquisa pela FGV. É Bacharel em Sistemas de Informação pelo Centro Universitário Fundação Santo André (FSA) e tem formação em Coaching Integrado Internacional pelo ICI – Integrated Coaching Institute. Professor de cursos de graduação e MBA nas áreas de logística, administração e gestão de pessoas.