21 de maio de 2018

Procrastinação: não deixe para amanhã

por Amarildo de Souza Nogueira

Quando ouvi esta palavra pela primeira vez, ela me causou certa estranheza. Procrastinação?  O que é isso?

O Dicionário Aurélio assim define esse termo: procrastinar significa adiar, transferir para outro dia, delongar, espaçar, ou seja, procrastinar é “deixar para depois”.

Esse tipo de comportamento pode prejudicar sua carreira, seu trabalho ou sua vida pessoal. Alguns procrastinam mais e outros menos, mas todos nós procrastinamos em alguns momentos de nossa vida.

O que chama mais atenção é que a compreensão desse termo e sua aplicação, muitas vezes sem querer, fazem com que sejamos vistos pelas pessoas como não cumpridores de tarefas, rotulados como pessoas enroladas, proporcionando a percepção de sermos aqueles que não cumprem os prazos solicitados ou, até mesmo, num formato negativo, como pessoas sem palavra.

A procrastinação existe porque somos seres humanos, e não uma máquina, porém não devemos cometer exageros no ato de procrastinar. Se sua prática for diária ou costumeira, poderá proporcionar desgastes mental e físico e consequências como:

-Redução da autoestima;

-Sentimento de culpa por não ter feito algo que deveria;

-Diminuição da qualidade do trabalho;

-Perda de credibilidade por parte dos colegas de equipe;

-Falta de credibilidade da família e amigos, entre outros.

Por que procrastinamos? Em minha vida profissional, já treinei e desenvolvi mais de 60.000 pessoas, e tenho percebido que esse tipo de comportamento é algo involuntário, em que as pessoas sofrem muito com essa atitude. Entre os principais causadores de procrastinação temos:

Medo: “e se eu não conseguir fazer”;

Falsa segurança: “ah! tenho muito tempo para fazer/entregar”;

Preguiça: “agora não, depois eu faço”;

Desculpas: “estou ocupado agora. Não tenho tempo”;

Excesso de confiança: “ah, isto é fácil e será rápido de fazer”.

Costumo dizer que, para não procrastinar, precisamos estar estimulados com o que teremos de realizar, pois só assim teremos a motivação que nos impulsionará para a execução de uma determinada atividade, uma vez que dificilmente deixaremos de fazer algo que gostamos, não é?

Como deixar de procrastinar?

Algumas dicas para que você possa ser mais assertivo em suas ações:

Prazo:você deve calcular em que momento precisa iniciar uma tarefa para que ela seja sempre concluída dentro do prazo, e não somente na data de entrega;

Novas práticas: definir e implementar novas práticas em sua vida, por exemplo: pontualidade, produtividade, comprometimento etc.;

Honestidade: identifique seus principais pontos de melhoria que lhe proporcionarão a oportunidade de procrastinar;

Missão de vida: é sua razão de existir. Sempre digo: quem não sabe qual a sua missão perde muito tempo buscando caminho sem realmente ter um sentido;

Mentoring: tenha uma pessoa, capacitada, para lhe orientar e direcionar às melhores práticas; isso faz toda a diferença!

Desse modo, terá sucesso em suas entregas, proporcionando a você a credibilidade necessária para que seja visto como uma pessoa de referência, quando se tratar de pontualidade e produtividade, o que lhe dará espaço para outras oportunidades.

Então mude sua postura a partir de hoje!  

Fonte: Revista Raça

Tags: , , , , ,
  • Amarildo de Souza Nogueira
    Amarildo de Souza Nogueira

    Consultor empresarial, Mestre em Gestão de Negócios pela Universidade Católica de Santos, MBA em Logística Empresarial pela Fundação Getulio Vargas (FGV), Business and Management International Professional pela University of California (Irvine – EUA). Possui especialização em Metodologia do Ensino Superior e Metodologia da Pesquisa pela FGV. É Bacharel em Sistemas de Informação pelo Centro Universitário Fundação Santo André (FSA) e tem formação em Coaching Integrado Internacional pelo ICI – Integrated Coaching Institute. Professor de cursos de graduação e MBA nas áreas de logística, administração e gestão de pessoas.