14 de fevereiro de 2020

Resenha: Gestão de Pessoas – O Novo Papel da Gestão do Talento Humano

por Idalberto Chiavenato

Para além da administração dos recursos humanos: a gestão do talento. De forma didática, Gestão de Pessoas – O Novo Papel da Gestão do Talento Humano, de Idalberto Chiavenato, apresenta os novos horizontes e as desafiadoras tendências que se abrem para o futuro próximo nessa área.

Considerado texto obrigatório para programas de treinamento e desenvolvimento de executivos que desejam ser gestores de pessoas, este livro ainda traz acesso à Sala de Aula Virtual do professor Idalberto Chiavenato, uma ferramenta que reúne diversos recursos, como vídeos do autor, atividades para debate, textos para reflexão e casos para discussão, além de quizzes, mapas mentais e um glossário interativo.

Por que ler Gestão de Pessoas – O Novo Papel da Gestão do Talento Humano?

 
Tão importante quanto o próprio negócio da empresa, o capital humano passou a ser elemento essencial para preservação, consolidação, competitividade e sustentabilidade de uma organização.

Resenha: Gestão de Pessoas - O Novo Papel da Gestão do Talento Humano

Além disso, uma vantagem competitiva da organização será aprender a utilizar corretamente o conhecimento e as competências das pessoas e colocá-los de maneira rápida e eficaz em ação na busca de soluções inovadoras na oferta de novos produtos e serviços.

Assim, nesta nova edição, o professor Chiavenato parte dos novos desafios da gestão de pessoas e direciona a atenção do leitor para seis ações que se conectam em rede: agregar, recompensar, desenvolver, monitorar, manter e, por fim, aplicar pessoas. Juntos, esses tópicos constituem a base estrutural do livro e a base da gestão de qualquer equipe dentro de uma organização.

O professor gravou um recado aos estudantes, contando alguns detalhes sobre o livro. Assista!

<VEJA MAIS DETALHES SOBRE O LIVRO AQUI!>

Leia o prefácio da obra:

 
Falar de gestão humana é falar de gente, de nós mesmos, da natureza humana das organizações, de cultura e
mentalidade, de inteligência, criatividade, de energia e vitalidade, de ação e proatividade. A gestão humana é uma das áreas que mais tem passado por rápidas mudanças e profundas transformações nos últimos anos.

Não somente nos seus aspectos tangíveis e concretos, mas principalmente nos aspectos conceituais e intangíveis.
A visão que se tem hoje da área é totalmente diferente de sua tradicional configuração, que recebia o nome de Recursos Humanos (RH). Muita coisa mudou.

O objetivo central deste livro é mostrar as novas características e o novo perfil de tão gratificante área de atividade. A Gestão de Pessoas tem sido a responsável pela excelência das organizações bem-sucedidas e pelo aporte de capital intelectual que simboliza, mais do que tudo, a importância do fator humano na Era da Informação, principalmente na Era do Conhecimento e na Revolução 4.0, que vem com toda força. Nesse contexto, já estamos falando de Gestão do Talento Humano.

Com a globalização dos negócios, o intenso desenvolvimento tecnológico, o forte impacto das mudanças e transformações, está surgindo uma eloquente constatação na maioria das organizações: o diferencial e a principal vantagem competitiva da empresa decorrem dos talentos que nela trabalham, do conhecimento, das habilidades e das competências de que desfrutam e do enorme valor que continuamente agregam ao negócio.

A tecnologia ajuda muito, mas ela também precisa do talento humano para implementá-la e tocá-la. São os talentos que mantêm e conservam o status quo já existente e são eles – e apenas eles – que geram e fortalecem a imaginação, a criatividade, a inovação e o que deverá vir a ser. São os talentos que imaginam, criam, inovam, produzem, vendem, servem ao cliente, tomam decisões, lideram, motivam, comunicam, supervisionam, gerenciam e dirigem os negócios das organizações, além de dirigir outros talentos e alimentar os assistentes virtuais.

Muito embora as organizações não sejam criadas apenas para ter pessoas, o fato é que não existem organizações sem a presença das pessoas. No fundo, as organizações são conjuntos sistêmicos e integrados de pessoas. Ao se falar em organizações, forçosamente se fala em pessoas que as criam, representam, que as vivificam e proporcionam inteligência e que lhes dão personalidade própria. A maneira pela qual as pessoas se comportam, decidem, atuam, trabalham, executam, melhoram suas atividades, cuidam dos clientes e tocam os negócios das empresas varia em muitas dimensões.

Essa variação depende, em grande parte, de princípios, políticas e processos das organizações a respeito de como lidar com as pessoas em suas atividades. E tudo depende das pessoas, que se transformam em verdadeiros talentos que regem e orquestram toda a atividade organizacional. Hoje, a tendência que se verifica está focada em muito mais: agora se fala de Gestão do Talento Humano.

O que representa uma nova e mais ampla visão das pessoas, não mais como mero recurso organizacional, um objeto servil ou sujeito passivo do processo produtivo, mas fundamentalmente como provocador de decisões, empreendedor de ações, criador da inovação e agregador de valor dentro das organizações. Mais do que isso, um agente ativo e proativo que dá vida e dinamismo à organização e dotado de inteligência – a maior e a mais avançada e sofisticada habilidade humana. Nesse contexto, os talentos proporcionam competências e, com elas, a vantagem competitiva que assegura a competitividade e a sustentabilidade ao negócio. É dentro dessa visão que trabalharemos este livro.

Nessa incrível transição, daremos o nome de Gestão do Talento Humano para batizar as novas tendências que estão acontecendo na área de Gestão de Pessoas das organizações. Há muita água rolando por baixo da ponte. E o mantra de hoje é cuidar intensivamente do capital humano e engajá-lo, empoderá-lo e alavancá-lo na organização.

Ele constitui o fator fundamental para o sucesso e o futuro das organizações, além de ser o elemento essencial do capital intelectual das organizações que assegura a criação de valor da organização no mercado, riqueza e oferta de resultados excepcionais. Por isso estamos ingressando em uma nova era da gestão humana holística e estratégica necessária para enfrentar com sucesso um futuro exponencial.

Idalberto Chiavenato

Confira uma amostra de páginas:

 
Idalberto Chiavenato | Gestão de Pessoas – O Novo Papel da Gestão do Talento Humano

Sobre o autor

 
Idalberto Chiavenato

É Doutor e Mestre em Administração pela City University Los Angeles (Califórnia, EUA), especialista em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP), graduado em Filosofia e Pedagogia, com especialização em Psicologia Educacional, pela Universidade de São Paulo (USP), e em Direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Professor honorário de várias universidades do exterior e renomado palestrante ao redor do mundo, foi professor da FGV EAESP. Fundador e presidente do Instituto Chiavenato, ocupa a cadeira imortal nº 48 da Academia Brasileira de Ciências da Administração. Conselheiro e vice-presidente de Assuntos Acadêmicos do Conselho Regional de Administração de São Paulo (CRA-SP).

Autor de 48 livros nas áreas de Administração, Recursos Humanos, Estratégia Organizacional e Comportamento Organizacional publicados no Brasil e no exterior. Recebeu três títulos de Doutor Honoris Causa por universidades latino-americanas e a Comenda de Recursos Humanos pela ABRH-Nacional.

Gostou do livro Gestão de Pessoas – O Novo Papel da Gestão do Talento Humano? Então inscreva-se na nossa Newsletter para receber mais informações no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Idalberto Chiavenato
    Idalberto Chiavenato

    Idalberto Chiavenato é Doutor (PhD) e Mestre (MBA) em Administração pela City University of Los Angeles-CA, EUA, especialista em Administração de Empresas pela FGV-EAESP, graduado em Filosofia/Pedagogia, com especialização em Psicologia Educacional pela USP e em Direito pela Universidade Mackenzie. É professor honorário de várias universidades do exterior e renomado palestrante ao redor do mundo. É autor de mais de 30 livros das áreas de Administração, Recursos Humanos, Estratégia Organizacional, Comportamento Organizacional publicados no Brasil e no exterior. É fundador e presidente do Instituto Chiavenato, conselheiro do CRA-SP e membro vitalício da Academia Brasileira de Ciências da Administração onde ocupa a cadeira nº 47. Recebeu dois títulos de Doutor Honoris Causa por universidades latino-americanas e a Comenda de Recursos Humanos pela ABRH-Nacional.