9 de agosto de 2019

O que é a Teoria Comportamental da Administração? Conheça!

por Douglas De Matteu

Quando se fala de Administração, a ideia que se tem é de uma área com foco em resultados, o objetivo de toda empresa. Números, planilhas, planejamento, execução. É bom lembrar, entretanto, que organizações são formadas por pessoas e, por isso, contemplá-las dentro do ambiente empresarial é de suma importância. A Teoria Comportamental da Administração trata justamente do capital humano dentro da área da Administração. Saiba mais no artigo a seguir.

O que é a Teoria Comportamental da Administração?

 
Como o nome sugere, essa teoria visa compreender o comportamento das pessoas que compõem as organizações: suas motivações, necessidades e reações frente às circunstâncias. Dessa maneira, é possível fazer um estudo detalhado do que move o ser humano, compreendendo, assim, as relações interpessoais entre as pessoas dentro das organizações e das pessoas com as organizações. Tudo isso com base no comportamento individual do ser humano, para, então, compreender melhor o comportamento organizacional.

É interessante que um administrador tenha ciência das bases dessa teoria, pois lidará diretamente com pessoas, motivadas por necessidades objetivas e subjetivas. Além disso, o administrador ainda precisa considerar os processos organizacionais e os objetivos da empresa. Cruzando esses dois fatores, as chances de sucesso aumentam.

Principais teorias comportamentais

 
1 – Necessidades e motivação do ser humano

Ao abordar esse tópico, é impossível deixar de trazer o conceito da Pirâmide de Maslow. Seu criador, Abraham H. Maslow, um dos maiores estudiosos da motivação, propõe uma hierarquia de necessidades, na seguinte ordem, da base para o topo:

  • Fisiológica: necessidades vitais, como sono, descanso e alimentação, entre outras.
  • Segurança: abrigo do perigo, estabilidade – como a segurança no trabalho, ser concursado.
  • Social: necessidade de inclusão, de sentir-se querido, de pertencimento.
  • Estima: tem a ver com a autoestima, o reconhecimento social, o prestígio.
  • Autorrealização: necessidade de desenvolvimento pessoal, autonomia e realização de seu próprio potencial.

Considerando essa pirâmide no ambiente profissional, quanto mais essas necessidades são supridas, mais motivado é o colaborador.

2 – Teoria dos dois fatores

 
Formulada por pelo psicólogo Frederick Herzberg, essa teoria postula que dois fatores regem o comportamento do ser humano no ambiente de trabalho:

  • Higiênicos ou extrínsecos, que consideram as condições oferecidas no ambiente de trabalho, como espaço e condições físicas, administração da empresa, a relação com o superiores, salários e benefícios. Focaliza o contexto do cargo.
  • Motivacionais ou intrínsecos, que levam em conta fatores internos dos colaboradores e que, sendo assim, condicionam o tipo de cargo e função que exercerão. Contempla o trabalho em si, a realização, o reconhecimento, a responsabilidade e o progresso profissional. Está alinhado ao conteúdo do cargo.

3 – Teoria X e Teoria Y

 
Idealizada por Douglas McGregor na década de 1960, a Teoria X considera que as pessoas são predispostas à indolência, à passividade, à dependência e à falta de ambição, entre outras coisas, tornando-as sujeitas ao trabalho tão somente pelo salário e à submissão a um líder.
Já a Teoria Y entende que as pessoas podem ser ambiciosas e motivadas e que, criando as condições “certas”, as pessoas podem ser mobilizadas. Cada indivíduo tem experiências diversas e, de acordo com estas, pode reagir de maneira diferente a estímulos no ambiente de trabalho. Que todas as pessoas têm potencial para as mais variadas funções, assumindo responsabilidades de acordo com suas habilidades, motivação e padrões de comportamento.

Conhecendo as principais teorias comportamentais da administração é possível obter um vislumbre da relação entre ser humano e ambiente corporativo, permitindo uma visão mais ampla e ajustada à situação atual desse tipo de relacionamento. Assim, é possível alinhar as estratégias da empresa ao perfil de seus colaboradores, o que torna as organizações mais humanas e, ao mesmo tempo, mais eficientes. Pense nessas teorias e responda: qual delas combina melhor com sua forma de pensar? O que verdadeiramente motiva você?

Gostou de saber mais sobre o que é Teoria Comportamental da Administração? Então assine nossa Newsletter para receber mais informações no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

 

Tags: , , , , , , ,
  • Douglas De Matteu
    Douglas De Matteu

    CEO do IAPerforma – Instituto de Alta Performance Humana. Atuante nas áreas de Administração, Marketing, Comercial e Desenvolvimento Humano/Coaching com foco em treinamentos in company, palestras e Coaching. É docente convidado pela Florida Christian University com experiências internacionais (EUA/Japão), também leciona na Fatec de Mogi das Cruzes e em cursos de pós-graduação. Doutor em “Business Administration Ph.D.” e Mestre da “Arts in Coaching”pela FCU – Florida Christian University nos EUA Mestre em Semiótica, Tecnologias da Informação e Educação pela UBC Possui Três Pós graduações: Marketing, EAD – Educação a Distância e Gestão de Pessoas com Coaching. É bacharel em Administração de Empresas e Formado no curso Superior de Formação Específica em Marketing e Promoção de Vendas pela UMC. Professional Coach, Business and Executive Coaching e Master Coach com reconhecimento internacional pela International Association of Coaching Institutes, European Coaching Association. Master Coach Sistêmico pelo Metaforum com reconhecimento internacional pelo ICI (International Association of Coaching Institutes), ECA (European Coaching Association), com Bernd Isert e Sabine Klenke (Alemanha). Coach com Certificação Internacional de Coaching, Mentoring & Holomentoring – ISOR® SOAR Global Institute – SOAR HDT Advanced Certification Program; Coaching Ericksoniano com Jeffrey K. Zeig, Ph.D. Fundador e Diretor da Milton H. Erickson Foundation; Head Trainer – Treinador Comportamental – IFT. Constelador Familiar pelo Metaforum Internacional – Alemanha Membro Sociedade Portuguesa de Coaching Profissional na categoria COACH PROFISSIONAL SÉNIOR Membro do Grupo de Excelência em Gestão de Instituições de Ensino Superior – GEGIES do CRASP. Membro do Grupo de Excelência em Coaching – GEC do CRASP. Possui dupla nacionalidade Brasileira e Portuguesa. Autor do Livro: Acelere o seu sucesso pessoal e profissional.