3 de junho de 2019

4 passos para o uso da tecnologia na educação

por GEN.N&G

As mudanças no perfil dos estudantes e o acesso cada vez maior à internet e aos recursos tecnológicos são alguns fenômenos que atingem o ambiente universitário. Por isso, o uso da tecnologia na educação deixou de ser um bônus há algum tempo. E, hoje, é essencial que instituições e professores estejam preparados para lidar com essa realidade, até como estratégia de captação de alunos.

Atualmente, os alunos que chegam às universidades são nativos digitais e estão acostumados a buscar informações em outras fontes. Caso a instituição não ofereça tecnologia aplicada ao ensino, dificilmente conseguirá manter a atenção e a motivação dos estudantes. Inclusive, poderá sofrer com a evasão escolar seja no ensino presencial ou a distância.

Além disso, os estudantes podem pesquisar conteúdo em outros meios que nem sempre são os mais confiáveis. O que gera mais desinformação ao invés de conhecimento.

Educação 4.0 e o uso da tecnologia

 
Nas últimas bases propostas pela Base Comum Curricular (BNCC), ficou estabelecido que as tecnologias são competências de ensino. Ou seja, a Educação 4.0, que se utiliza de inovações como a robótica, a Inteligência Artificial e a Internet das Coisas (IoT), já é uma realidade dentro das instituições de ensino.

Esses recursos são usados de forma integrada a estratégias metodológicas. Isso com o objetivo de desenvolver habilidades fundamentais para o futuro profissional e pessoal dos estudantes.

Portanto, é fundamental adaptar as dinâmicas em sala de aula, sair do tradicional para o novo e quebrar conceitos e regras pré-estabelecidos.

4 passos para o uso da tecnologia na educação

 

Diante do desafio de incluir o uso da tecnologia na educação, gestores e educadores devem criar estratégias para aplicar os recursos tecnológicos. Com isso, é possível tornar a experiência dos alunos cada vez mais proveitosa. Veja 4 passos para começar a fazer isso:

1. Mobile learning

 
A utilização de dispositivos móveis, como tablets e celulares, já não é mais vista como somente recreativa. Hoje, eles são encarados também como ferramentas de estudo e de trabalho. E, como tal, podem e devem ser utilizados para o uso da tecnologia na educação.

O mobile learning, também conhecido como M-learning ou aprendizagem móvel, é uma tendência nesse sentido. Com o auxílio do método, as instituições de ensino podem promover interações entre alunos e professores por meio de dispositivos móveis. O que torna a educação mais integrada e atrativa aos hábitos já presentes entre os estudantes.

2. Aprendizagem adaptativa

 
A aprendizagem adaptativa é um método de ensino que procura entender as necessidades individuais. Dessa maneira, ela pode se moldar para atender cada estudante de forma personalizada. O conceito foi desenvolvido pensando no ritmo e dificuldade dos alunos e se propõe a realizar a adaptação no ensino.

Isso é feito pelo uso da tecnologia na educação. Neste sentido, plataformas digitais, com recursos de inteligência artificial, interpretam as respostas dos estudantes e traduzem para o educador o ritmo de aprendizagem em cada disciplina e assunto. Isso de acordo com os exercícios propostos e outras variáveis.

Assim, o professor consegue compreender o que aquele aluno precisa para se desenvolver melhor.

3. Gamificação

 
A gamificação utiliza a lógica de jogos na educação. Com o método, a aprendizagem acontece por meio da experimentação, tentativa e erro.

Nesse caso, a tecnologia na educação tem um potencial imenso e pode por exemplo:

  • Despertar o interesse;
  • Aumentar a interação;
  • Desenvolver autonomia e criatividade;
  • Promover o debate e o diálogo e resolver problemas.

Ou seja, a gamificação desenvolve habilidades essenciais para o mercado de hoje. Um exemplo é o Minecraft Education, que já é utilizado por quase mil escolas em mais de 40 países.

No jogo, os jogadores, no caso os estudantes, precisam construir estruturas, plantar para a sobrevivência e encontrar recursos. Assim, os alunos unem conhecimento, experimentação e prática.

4. Ensino híbrido

 
Como comentamos, é essencial que as instituições de ensino, incluindo as universidades, se adaptem e incluam o uso da tecnologia na educação. Outra possibilidade é o chamado ensino híbrido, ou blended learning.

Por meio da personalização de ações de aprendizagem, este método alterna dois momentos de estudos:

  • Quando o aluno estuda sozinho, normalmente em ambientes virtuais;
  • Momentos de aprendizados em grupos, quando acontecem as interações com colegas e professores de forma presencial.

Ou seja, integra práticas que unem o presencial e online. Dessa forma, consegue oferecer uma aprendizagem ligada às diferentes formas de obter conhecimento. Além disso, aproxima a realidade acadêmica ao cotidiano.

Tecnologia na educação e a biblioteca digital

 
Você sabia que os livros do GEN Negócios e Gestão (Editora Atlas) estão disponíveis na Minha Biblioteca? A Minha Biblioteca possui diversas ferramentas para ajudar os professores a preparar as aulas e na hora dos estudos e pesquisas dos alunos. Conheça melhor a plataforma: https://minhabiblioteca.com.br/

Fonte: https://minhabiblioteca.com.br/uso-da-tecnologia-na-educacao/

Gostou das informações sobre os impactos da tecnologia na educação? Então não se esqueça de assinar nossa Newsletter para receber mais informações no seu e-mail!

LEIA TAMBÉM

Tags: , , , , , , , , ,
  • GEN.N&G
    GEN.N&G

    O GEN.NEGÓCIOS & GESTÃO é um portal independente criado com o objetivo de fornecer conteúdo de autores renomados nas áreas de Administração, Contabilidade, Economia, Educação e Finanças. Desta forma, estudantes, professores e profissionais encontrarão no portal uma fonte de conhecimento. As publicações são compostas por artigos, notícias, entrevistas, e diversos conteúdos para atualização acadêmica e profissional. O GEN.NEGÓCIOS & GESTÃO é uma iniciativa da Editora Atlas - GEN | Grupo Editorial Nacional.